5 de fev de 2013

Garota de LA - Capítulo 18: Acordando


Hey Girls, capítulo 18...

Meus olhos se abriram para uma luz branca e forte. Eu estava em um quarto desconhecido, um quarto branco. A parede atrás de mim era coberta de persianas verticais, no alto, as luzes brilhantes me cegavam. Eu estava recostada em uma cama dura e desigual, uma cama com grades. Os travesseiros eram achatados e não confortáveis. Havia um bipe irritante em algum lugar por perto. Esperei que significasse que eu ainda estava viva. A morte não deveria ser tão desconfortável.
Minhas mãos estavam presas a tubos claros e alguma coisa estava colada em meu rosto, sob meu nariz. Ergui minha mão para arrancar.
- Não. - E dedos quentes pegaram minha mão.
- Harry? - Virei a cabeça devagar e seu rosto estava a centímetros do meu, o queixo pousado na beira do travesseiro. Percebi novamente que estava viva, desta vez com gratidão e alegria. - Ah Harry, eu sinto muito!
- Shhhh. - Ele me aquietou - Agora tudo vai ficar bem.
- O que aconteceu? - Eu não conseguia me lembrar com clareza, minha mente se rebelava.
- Você foi atropelada, mas não foi muito grave.
- E meu pai? Alan precisa saber, e minha mãe também.
- Alan ligou para Kristen, ele teve alta faz uns dias atrás. Ela está aqui no hospital, mas saiu para comer.
- Kristen está aqui? - Eu tentei me sentar, mas minha cabeça girou e Harry me empurrou delicadamente para os travesseiros.
- Ela vai voltar logo. Você só precisa ficar quieta.
- Espera, uns dias atrás?
- Você ficou apagada por uma semana.
- Uma semana? O que...aconteceu comigo?
- Você voou sobre o capo do carro e caiu muito forte no chão. Você tem uma perna quebrada e um ferimento leve em uma costela, alguns hematomas.
- Você acha isso não muito grave? - Fiquei brava.
- Não foi tanto, se você visse o que acontece nos acidentes mais sérios. Mas...o importante é que você está bem.
Estendi a mão até seu rosto, e ele chegava mais perto até alguém bater na porta.
- Ashley? - Era o Liam.
- Liam.
- Vou, deixar vocês conversarem. - Harry disse se levantando e saindo da sala.
- Você, queria falar comigo?
- É, mas eu, não consegui.
- Me desculpe.
- Tudo bem.
- Não está bem, você está ai, toda machucada. - Ele parecia bem triste se sentindo culpado.
- Liam, por favor, não se culpe. - Ele se sentou ao meu lado em silêncio - Liam, quero que, você me ouça.
- Tudo bem, pode dizer agora. - Ele estava atento.
- Liam...- Eu suspirei - quero que saiba que, para mim, você é um ótimo amigo, você é meu melhor amigo, só isso. Você me faz bem, e isso é bom, mas, eu amo o Harry.
- Tudo bem. - Eu fiquei surpresa, ele aceitou com tanta facilidade - Se você está feliz com ele, e fico feliz por você. - Ele deu um sorrisinho e eu também.
- Que bom que você, entendeu Liam.
- É por você. - Nós nos abraçamos e Liam se levantou.
- Acho que vou chamar o Harry.
- É.
- Tchau.
- Tchau Liam.
Ele saiu e eu ouvi alguém conversando com ele, era uma voz de mulher. Então a porta se abriu.
- Ashley? Filha? Você está acordada? - Era minha mãe.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário